Depois de Aline Barros, Mara Maravilha também é processada por ex-funcionário. Com R$ 400.000,00 em indenização!

A cantora gospel Mara Maravilha saiu recentemente de um programa no SBT, o “Fofocalizando”, devido aos “bate-bocas” com Lívia Andrade e Léo Dias, que também apresentavam o programa. A apresentadora foi afastada esse mês (Agosto), e para piorar a situação, ela está sendo processada por um ex-empresário.

O processo foi impetrado por Leandro Bernal, o ex-empresário foi contratado com o objetivo de “alavancar” a imagem da cantora, que estava esquecida e passando por dificuldades financeiras. Bernal foi contratado em 2015, e afirmou que deveria ter ficado com Mara durante 5 anos, sendo assim, seu contrato só encerraria em 2020.

 

Segundo a revista Veja de São Paulo, Mara Maravilha não deu mais notícias após confusão criada durante sua participação em “A Fazenda”, reality show da Rede Record. Leandro Bernal tinha feito duas condições, “no programa, não beba e não brigue”, mas teve o pedido deixado de lado.

A cantora gospel, após o episódio, assinou com o SBT sem a consulta do seu empresário. O site Veja destaca uma declaração dada pelo ex-empresário: “Eu e minha mulher a tratamos como filha e nos sentimos traídos”.

O motivo da impetração do processo foi, segundo Leandro, quebra de contrato e danos morais, sendo cobrado o valor de R$ 400.000,00 em indenização. A apresentadora foi procurada, mas não quis dar seu parecer a cerca da problemática. Entretanto, o site Jovem Pan, do UOL, contatou a assessoria da Mara:

“só quer se aproveitar da situação” – disse o assessor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *