Bicho de Pé!!! Médicos se assustam com caso gravissimo de uma menina que pegou bicho de pé

Uma turista pegou bicho de pé numa viajem ao Brasil, o caso impressional a junta de médicos do hospital.

Talvez você até ja tenha ouvido falar sobre o bicho de pé, certo? Porém jamais deve ter visto uma foto como esta na matéria.

Leia a matéria abaixo e veja como que é contraído este tipo de bicho de pé!

 

Os bichos de pé são parasitas da família dos tulgídeos, que geralmente se localizam em locais muito quentes. Elem ficam em solos, areias e em locais secos sem umidade e geralmente não são encontrado em setor urbano e sim praías ou setores rurais. Segundo estudos de especialistas, estes bichos de pé são mais encontrados na América do Sul, Caribe e em outros países que possuem grande parte litorânea.

O corpo homano contrai o bicho de pé através do contato com o local que possui este parasitas. Uma fêmea Tunga penetrans, se penetraem na pele humana causando uma infecção, e através da infecção é que é visto a manifestação do bicho de pé. No local afetado começa se ver uma pequena lesão, como um pontinho preto.

É devido a andar descaço nos locais contaminados é que se contrai esta parasita.

Geralmente é contraído este parasita em maior escala em crianças que vivem brincando na areia da praia ou em terra sem calçados.

Uma família da Inglaterra veio ao Brasil e ficaram algumas semanas, e ao retornar ao seu país se depararam com este grande susto nos pés de sua filha de 10 anos, e como eles nunca tiveram contato com este parasita, e não sabiam do que se tratava, levaram imediatamente sua filha ao médico para buscar ajuda.

Ao chegar no hospital os médicos daquela país ficaram chocados com a quantidade de parasitas (bicho de pé) que tinha no pé daquela garota que foi hospitalizada rapidamente para um procedimento cirúrgico para que fossem removidos todos os bichos de pé. Foi tão grave o caso que depois do procedimento cirúrgico a garota continuou tomando remédio, e além disso o caso pegou tanto destaque que um jornal de notícias científicas chamado The New England Journal of Medicine, publicou uma nota sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *