in ,

Cristãos São Crucificados em Praça Pública Por Soldados do ISIS

ISIS é um dos grupos terroristas mais perigosos do mundo, e um dos que mais mata Cristãos!

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos tem espalhado constantemente os horrores da guerra na Síria. Tendo começado há mais de três anos, resultou em 162 mil mortes e mais de nove milhões foram forçados a sair de suas casas.

No choque entre forças do governo e rebeldes de duas facções islamistas distintas, os cristãos foram pegos no fogo cruzado e são o grupo que mais sofre nesta guerra. Quando os rebeldes invadem vilas e cidades cristãs sírias, eles frequentemente punem seus moradores por não servir a Deus e por serem aliados do governo do presidente Bashar al-Assad, que nunca perseguiram os cristãos do país.

Os guerrilheiros da ISL no Iraque e na Síria (ISIS) têm atraído a atenção da mídia internacional para as manifestações de crueldade nesta guerra. Seu objetivo declarado é criar um estado islâmico nas áreas sunitas do Iraque e da Síria.

Este fim de semana, eles deram dois sinais claros de que as coisas estão ficando fora de controle novamente. Após as eleições recentes, o ritmo da guerra deveria diminuir e a paz seria negociada.

No entanto, foram divulgadas imagens da ação do ISIS na província cristã de Aleppo, no norte do país. Nove homens foram crucificados em público. A acusação era de apostasia (partindo da verdadeira fé muçulmana). Um deles, que não teve o nome dele divulgado, conseguiu sobreviver depois de ser crucificado durante oito horas. Ele disse que foram torturados depois que os jihadistas invadiram sua aldeia e foram condenados a pagar por sua falta de fé.

Os corpos dos restantes homens permaneceram na praça principal da aldeia por três dias, como sinal da força do ISIS. No início deste mês, fotos de cristãos sendo crucificados foram vendidas pelos soldados ISIS na cidade de Raqqa.

No domingo (29), uma gravação postada na internet anunciou ao mundo que os jihadistas ISIS estão restabelecendo o califado. Este regime político, que desapareceu há um século, significa na prática que seu líder, Abu Bakr al-Baghdadi, é agora o califa e, portanto, será o líder dos muçulmanos em todas as partes do mundo.

De acordo com o que anunciou esta organização terrorista, que nasceu no coração da Al-Qaeda, pretende instituir um regime fundamentalista islâmico em todo o Oriente Médio e África do Norte. Isso pode ser visto como uma declaração de guerra contra Israel, a quem eles prometeram aniquilar. Também pode ser visto como uma ameaça real para todos os cristãos que vivem nessas áreas. Com informações da Telegraph e do Yahoo.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários