in ,

Estado Islâmico mata mais de 100 pessoas em cidade cristã, na Síria

Um novo ataque do Estado islâmico, deixou mais de 100 mortos na cidade de Al-Christian Qaryatayn (Síria), o acordo com o grupo de monitoramento. Como as execuções em massa duraram quase três semanas e passaram alguns dias antes do governo sírio que recapturou a cidade.

De acordo com o Observatório sírio dos direitos humanos, que se baseia no Reino Unido para o Núcleo, o estado islâmico “cometeu pelo menos 116 assassinatos nos 20 dias em que falou extensivamente sobre as fontes na Síria, como grupos governamentais”, disse o Chefe do Observatório, Rami Abdel Rahman, para a agência de notícias Agence France-Presse.

A cidade, que está localizada a cerca de 300 quilômetros de outra fortaleza do grupo terrorista em Deir Ezzor, foi recapturada em lutadores pelo inesperado ataque, que não foi o início deste EEM. Durante o fim de semana, o governo sírio salvou a cidade após mais de 200 turistas extremamente aposentados.

Corpo nas ruas

“Após a retomada do regime [no sábado], os habitantes da cidade encontraram os cadáveres de Psaros, que foram baleados e executados com facas”, disse Abdel Rahman.

“A maioria dos militantes que atacaram a cidade estava à espera de novos comandos, eles estavam fora da cidade, eles conheciam os aldeões que estavam contra o estado islâmico”, disse ele. A maioria foi executada nos últimos dois dias antes de a cidade ser retomada.

Apesar do sucesso na retomada de Al Qaryatayn, o estado islâmico é em grande parte na região. Antes da Guerra Civil, a Síria explodiu em 2011, Al-Qaryatayn foi um ponto alto para uma convivência religiosa no país com diferentes cristãos entre os 30 mil habitantes. Mas muitas igrejas foram colocadas em ruínas Durante a ocupação de oito meses, formou-se um grupo extremista.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários