Igreja é incendiada por muçulmanos, mas Bíblia permanece intacta

Igreja é incendiada por muçulmanos, mas Bíblia permanece intacta

12 janeiro, 2018 0 Por Jovens Cristãos

Uma comunidade batista no Quirguistão foi incendiada por militantes muçulmanos, mas um exemplar da Bíblia Sagrada permaneceu intacto e encorajou os cristãos a permanecerem firmes em sua fé.

Na última quarta-feira (3), os radicais islâmicos jogaram coquetéis Molotov para dentro do prédio vazio da igreja em Kaji-Say, na margem sul do Lago Issyk Kul, que faz fronteira com a China.

O incêndio se espalhou por dentro do prédio, mas não atingiu a Bíblia que estava aberta. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas e encontraram várias garrafas cheias de gasolina, que não tinham sido inflamadas. Ninguém ficou ferido.

Os cristãos acreditam que a Bíblia intacta é um sinal de Deus para que eles possam permanecer. “Este é um sinal incrível”, disse Paul Robinson, da Operação Mark, parceira da organização Release International, que apoia cristãos perseguidos no Quirguistão.

“Isso aconteceu onze anos antes, quando os comunistas atearam fogo a uma igreja pentecostal durante a noite. A Bíblia e esse edifício também sobreviveram, e não há dúvida de que a igreja no Quirguistão irá sobreviver e continuar pregando o Evangelho”, acrescentou.

A igreja tem atuado na organização de eventos evangelísticos, que poderiam ter provocado o ataque. As igrejas no Quirguistão tem enfrentado uma crescente oposição e hostilidade, mas esta é a primeira a ser incendiada nos últimos anos.

A perseguição aos cristãos está crescendo nos países predominantemente muçulmanos. “A perseguição ainda está em toda parte e a situação no Quirguistão está piorando a cada ano”, explica Paul.

O Quirguistão proíbe estritamente qualquer tipo de trabalho missionário. Os militantes islâmicos estão desenterrando os corpos de convertidos cristãos do Islã que foram enterrados em cemitérios muçulmanos.

Os cristãos nos países vizinhos também têm enfrentado perseguição. “No Cazaquistão, as igrejas não registradas não podem se reunir. No Tajiquistão, os pais cristãos não podem levar seus próprios filhos à igreja e, no Turcomenistão, muitos cristãos foram presos e espancados, interrogados e ameaçados. Cópias da Bíblia e do Novo Testamento foram confiscadas”, conta Paul.

“Por favor, ore pela nossa família cristã na Ásia Central”, pede Paul. “A maioria dos cristãos é incapaz de ter uma vida comum. Eles podem ser presos por lerem a Bíblia em um lugar público como ônibus ou trem, ou contar às outras pessoas sobre Jesus”.

“Muitas vezes, as casas dos crentes podem ser pesquisadas e seus pertences confiscados pela polícia. As atividades cristãs mais comuns, como orar juntos ou fazer um estudo bíblico, podem ser consideradas ‘ilegais’”, acrescenta.

Fonte -> Guiame

Leave your vote

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Comentários

Comentários