in

Impeachment no Santos ?? Com Peres pressionado, Conselho Deliberativo do Santos tem reunião decisiva nesta quinta-feira

Com Peres pressionado, Conselho Deliberativo do Santos tem reunião decisiva nesta quinta-feira

Crise política está instaurada nos bastidores do Peixe; encontro promete ser quente, e presidente admite situação crítica nos bastidores

A reunião do Conselho Deliberativo do Santos, na noite desta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, promete ser quente. Apesar de ter voltado a atuar bem dentro das quatro linhas, com o empate por 1 a 1 com o Corinthians, na casa do rival, nesta quarta-feira, a situação do Peixe fora de campo é a pior possível.

A crise política toma conta do clube. O cenário não é bom:

  • O presidente José Carlos Peres, que voltou da Inglaterra, onde chefiou a seleção brasileira, na última segunda-feira, está cada vez mais pressionado no cargo. Ele perdeu diversos aliados nos bastidores. A maioria dos membros do Comitê de Gestão não está contente com sua administração e se virou contra o mandatário;
  • O Comitê de Gestão também não tem aprovado algumas atitudes de Peres, que segundo alguns, tem centralizado decisões. Além disso, o presidente teria escutado mais conselhos de duas pessoas que não participam do colegiado;
  • Orlando Rollo, o vice-presidente, que tem relações cada vez piores com Peres, pediu informações para se licenciar do cargo;
  • Segundo relatório do Conselho Fiscal, vazado na última segunda-feira, relativo aos primeiros três meses de 2018, o Santos teve prejuízo de R$ 18.103.106,00 no período, contra um orçamento que previa lucro de R$ 37.480.702,00, resultando em uma diferença nominal negativa de R$ 55.583.808,00 (–148%);
  • O que também causou a irritação dos conselheiros foi a contratação de Jackson Porozo, zagueiro equatoriano, de 17 anos, que o Santos pagou 350 mil euros, divididos em três parcelas (a primeira quitada em março), por 100% dos direitos econômicos do jogador, mas se compromete a passar 30% do lucro numa eventual venda futura à empresa Hi Talent, que tem Ricardo Marco Crivelli, o Lica, como um de seus fundadores. Lica é o coordenador da base que era sócio do presidente José Carlos Peres em outra empresa e foi afastado após denúncias de abuso sexual;
  • Torcedores organizados prometem protestos em frente à Vila Belmiro contra o presidente José Carlos Peres.

Em entrevista à ESPN, na última quarta-feira, Peres pediu união ao Santos. Apesar da insatisfação de grande parte da diretoria, o mandatário disse que não se sente abandonado.

– Aquele que é santista tem de vir ajudar. Já chegam críticas de muitas pessoas. O santista verdadeiro não é o que quer tumultuar o ambiente, é o que arregaça as mangas e vem trabalhar. Eu não temo (impeachment). Não fiz nada errado. Infelizmente essa questão política está infestada em todos os clubes do futebol brasileiro. Tem a turma que rema para frente, e a turma que rema para trás – disse Peres.

– Eu não estou me sentindo abandonado de forma alguma. Meu grupo continua forte. Conto com Comitê de Gestão, Conselho Fiscal, presidente do Conselho Deliberativo, com sócios e conselheiros. Quando você demite uma pessoa você arruma três inimigos. Eu trabalho com choque de gestão. Tenho de centralizar algumas coisas que não posso deixar correr solta. Eu sou o responsável. Nós temos processos. Nós não saímos falando mal da oposição ou propagando notícias ruins. Nós temos muitas coisas para publicar. Não temos interesses. Nossa torcida tem de unir para dentro do clube – comentou.

Orlando Rollo e José Carlos Peres tem relação praticamente cortada no Santos (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC) Orlando Rollo e José Carlos Peres tem relação praticamente cortada no Santos (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)

Orlando Rollo e José Carlos Peres tem relação praticamente cortada no Santos (Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC)

Há quem diga que um novo pedido de impeachment seja protocolado. Procurado pela reportagem do GloboEsporte.com, o presidente não reagiu bem sobre um possível ato.

– Por que impeachment? Só pode ser brincadeira. A reunião não é para aprovar ou desaprovar qualquer tema. Vão fazer apenas a leitura do relatório do CD no primeiro trimestre – afirmou.

*Colaborou sob supervisão de Diego Ribeiro

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários