in

Pastor afirma que suicídio não impede de entrar na vida eterna

Para o pastor, muito do que se acredita sobre o suicídio é herança dos credos da Igreja Católica.

O pastor Augustus Nicodemus tratou de um assunto pouco falado nas igrejas em recente vídeo publicado por seu parceiro de conferências Franklin Ferreira. Presentes em um debate na Conferência Fiel para Jovens o líder cristão respondeu a pergunta de uma jovem sobre a relação entre o cristianismo e o suicídio. Prontamente ele respondeu.

“Eu acho que todos nós temos que concordar que o suicídio nunca deveria ser a saída. É um dos pecados proibidos no mandamento ‘Não matarás’. Interpretado pela comissão de fé de Westminster, ele diz que esse pecado não só proíbe que a gente tire a vida dos outros, mas que tire a nossa própria. Então, o suicídio é pecado”, iniciou.

“Todavia ele não é um pecado sem perdão. O único pecado sem perdão, que tem na Bíblia é a blasfêmia contra o Espírito Santo. E provavelmente esse pecado não é cometido por alguém que é crente. Então pode acontecer com todos esses fatores, como presões externas, problemas psicológicos, problemas existenciais que um crente em um momento de fraqueza ele ceda e ele então veja o tirar a sua própria vida como a única forma de escapar da angústia, da depressão e das trevas em que ele está passando naquele momento. E ele vai cometer esse ato”, continuou.

É pela graça

“É pecaminoso? De fato é. Mas, não será isso que irá separá-lo da graça de Deus e do perdão que é dado em Cristo Jesus. Se a nossa salvação vai depender de na hora da nossa morte a gente ter colocado em dia todos os nossos pecados, então pouca gente vai escapar, não é? Então, a pessoa que cometeu o suicídio e atentou contra a própria vida, de fato pecou contra o mandamento ‘Não maratás’, mas isso isso não a impedirá de entrar no gozo da vida eterna porque a salvação é dada pela graça de Deus e nada pode nos separar disso”, colocou o pastor.

Ele ainda usou uma história hipotética para ilustrar o que quis dizer: “Se eu estiver em uma rodovia, brigando com a minha mulher e discutindo com ela, brigando feio com ela e de repente nós temos um acidente e morremos ali naquele momento sem termos tido a oportunidade de nos reconciliar, não vai ser isso que vai impedir de entrar na vida eterna. Porque é pela graça e misericórdia de Deus”, ressaltou.

Assista

Comments

Leave a Reply
  1. A bíblia é clara, e opinião de pastor não se sobrepõe, 1 Corintios 3. 17 e Ezequiel 3. 20 é difícil mas quem comete o suicídio como diz Ez. 3. 20.. o pr diz que esse é um pecado que não é sem perdão, concordo, mas, se não sobreviveu para receber o perdão como diz Hebreus 9. 27 o contrario é heresia.

  2. Vivemos o momento da bíblia confortável, adaptável, ou seja, muitos pastores e suas igrejas não estão mais aplicando a Palavra em sua íntegra para a vida no mundo, mas sim adaptando a Palavra ao mundo de hoje.
    Texto sem contexto é pretexto para heresia. Para podermos efetuar a afirmação do Sr em voga, temos que ver a bíblia como um todo.
    Entendo que o suicídio ainda é um grave pecado contra Deus. Segundo a Bíblia, o suicídio é assassinato; é sempre errado. Deve-se ter sérias dúvidas sobre a autenticidade da fé de qualquer pessoa que afirmava ser um cristão, mas mesmo assim cometeu suicídio. Não há nenhuma circunstância que possa justificar que alguém, especialmente um cristão, tire a sua vida própria. Os cristãos são chamados a viver suas vidas para Deus e a decisão de quando morrer pertence a Deus e somente a Ele. Por outro lado, embora não esteja descrevendo o suicídio, 1 Coríntios 3:15 é provavelmente uma boa descrição do que acontece com um Cristão que comete suicídio. “Se o que alguém construiu se queimar, esse sofrerá prejuízo; contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo.”
    De forma que não cabe a nós afirmar se o suicídio nos leva ou não a perda da vida eterna, e sim a Deus. Mas o fato é que o salvo, leva o Espírito Santo de Deus em si e este não nos abandona nunca.

  3. suicídio não e pecado , a pessoa não quer mais viver, não aguenta mais sofrer , não quer dar mais trabalho aos outros . a pessoa só quer sair desta vida , e um direito dela , a maioria dos suicidas nunca fizeram mal pra ninguém , muitos tem caráter superior a estes religiosos ´´esses religiosos com suas arrogâncias e essa biblia manipulada cheia de muitas mentiras ficam a julgar agueles que superior a eles ..

    • Amigao é pecado porque quem mata é homicida e nem um homicida ,fornicação adúltero entrará no reino de Deus .Apocalipse 22.e quem se mata é homicida de si msm

  4. Mais uma heresia calvinista, vamos acordar gente, pois Jesus está voltando. tem muita gente dormindo pensando que já está salva, sendo que nem seus nomes estão no livro da vida ainda! Augustus Nicodemus Se converta e se arrependa de ensinar heresias ao povo!
    Devemos iniciar por uma afirmação direta: ao cristão, não é correto tirar a vida de outro, nem a sua própria. Tanto o homicídio quanto o suicídio encontram barreira tanto no sexto mandamento da Bíblia, que simplesmente estabelece a proibição “Não matarás” (Êxodo 20:13), quanto no amor (inclusive por si próprio) que deve ser o norte da conduta de todo seguidor de Cristo.

    Veja ainda que o princípio que fundamenta o fato de que não podemos tirar a nossa própria vida é o de que, principalmente para nós, cristãos, nossa vida está em total dependência do Senhor e somente a Ele deve caber o momento em que deixaremos esta vida e passaremos para a Eternidade. Devemos permitir que Deus exerça a sua soberania quanto ao tempo da nossa vida e da nossa morte.

    Vemos como exemplo positivo a conduta do apostolo Paulo, que foi rápido em agir contra o suicídio de seu carcereiro. Lucas narra:

    o carcereiro acordou e, vendo abertas as portas da prisão, desembainhou sua espada para se matar, porque pensava que os presos tivessem fugido. Mas Paulo gritou: ‘Não faça isso! Estamos todos aqui!’. (Atos 16:27-28).

    A confiança em Deus fez com que Paulo superasse as dificuldades para a glória do Senhor, mesmo que possamos dizer que tenha momentaneamente perdido a esperança na própria vida em momentos de extrema tribulação (2 Coríntios 1:8, por exemplo).

    É bem verdade, contudo, que há situações na Bíblia em que suicídios são cometidos, às vezes até por homens reconhecidamente de Deus, mas em nenhum momento as Escrituras tratam tais atos como atos honrosos ou dignos de qualquer glória. A esse respeito, veja os casos de Sansão, que matou a si e aos filisteus (Juízes 16:30), do Rei Saul (1 Samuel 31:4-5), do Rei Zinri (1 Reis 16:18), de Aitofel (2 Samuel 17:23) e o mais famoso dos casos: de Judas (Mateus 27:5), que se matou após ter traído Jesus Cristo.

    Suicídio, portanto, é um pecado gravíssimo e nunca é uma saída aceitável, biblicamente falando. Dito isso, contudo, resta a questão de se este pecado é imperdoável, ou seja, de se este pecado exclui ou não automaticamente o cristão do seu direito, conquistado por Cristo, de ir para o Céu após a morte.

    De acordo com a Bíblia, todos os pecados (inclusive o do suicídio) são susceptíveis de serem perdoados, à exceção de apenas um: blasfêmia contra o Espírito Santo (em uma atitude constante de rebelião contra o Espírito de Deus), conforme vemos na seguinte passagem:

    Por esse motivo eu lhes digo: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada (Mateus 12:31).

  5. A onde, que uma pessoa que atenta contra a própria vida tem a graça de Deus? O Suicídio é a voz destrutiva do diabo na mente do ser humano, e, quem da ouvido ao diabo, esta fazendo a vontade do diabo. O que tem de pastores, sacerdotes sem UNÇÃO, falando besteira para acalentar o pecado.
    Só há dois caminhos… quem não suporta o estreito, vai para o INFERNO.

    Judas não foi salvo. joão 17:11,12

    1 Conrintio 3:17
    Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.

    João 17:11.12
    E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.
    Estando eu com eles no mundo, guardava-os em teu nome. Tenho guardado aqueles que tu me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse.

  6. Sinceramente as palavras desse pastor,
    só me faz entender, como um incentivo ao suicídio e nada mais.
    a facilidade para o pecado é facilmente aceitável para esse pastor.

  7. “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,”( Hebreus 9:27)
    O suicídio não é o caminho como solução dos problemas.”Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”( João 16:33)
    Todo e qualquer problemas tem solução, além do mais Deus esta cuidando de tudo”Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.”( 1 Pedro 5:7)
    Alguém para receber o perdão dos pecados, precisa arrepender-se deles. “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.
    Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” (1 João 1:8,9)
    “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.”
    (Filipenses 4:6,7)
    Eu creio que a saída não esta no suicídio, mas nas promessas de Deus! O ato de suicídio é um pecado que é perdoado sim, mas em vida, caso a tentativa falhe e aja arrependimento por parte da pessoa esta receberá o perdão de Deus.
    “Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.”( 2 Coríntios 7:10)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários