A situação de George Alves, mais conhecido como “pastor George” se agravou. Depois de ser preso, acusado de agredir, estuprar e queimar vivos o filho e o enteado, em Linhares, Espírito Santo, agora foi indiciado por mais um estupro.

A informação foi divulgada, nesta segunda-feira (9). Uma mulher havia procurado a polícia para denunciar o crime, que teria ocorrido em 2015. O inquérito foi encerrado e desde a quarta-feira (4) George passa a responder por mais um estupro. A vítima não teve seu nome divulgado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome