in

Pastora da Igreja Quadrangular comete suicídio; Caso é o quarto entre líderes somente em dezembro

Esse é o 4º caso de suicídio entre Pastores apenas em dezembro.

Pastora da Igreja Quadrangular cometeu suicídio, Lucimari Alves Barro foi encontra morta dentro de sua casa, a principio ninguém sabe o porque, Pastora era casada com o Pastor Sandro Barro da Igreja do Evangelho Quadrangular em Criciúma (SC)

O marido da Pastora postou um pequeno texto em seu facebook, lamentando o acontecido e dizendo o quanto a amava.

“Que momento é esse? É muita dor, Senhor. Me ajuda, meu amigo Espírito Santo… desde os 14 anos de idade nunca amei outra mulher, vc foi para mim um achado, um tesouro que não se mede valor. Seu sorriso sempre foi minha alegria, te amei com todas as minhas forças… desculpa minha linda”

Salvação
O suicídio é, para muitos cristãos, uma questão de consequência única: condenação automática ao inferno. No entanto, existem correntes teológicas que estabelecem uma ponderação mais flexível sobre o assunto, deixando aberta a possibilidade de Salvação pela graça.

Um vídeo de uma palestra do reverendo Augustus Nicodemus Lopes, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia (GO), na Conferência Fiel para Jovens, expõe os critérios usados por estudiosos da teologia para afirmar que o suicídio não é sinônimo de condenação.

“Eu acho que todos nós temos que concordar que o suicídio nunca deveria ser a saída. É um dos pecados proibidos no mandamento ‘Não matarás’”, disse. “Interpretado pela comissão de fé de Westminster, ele diz que esse pecado não só proíbe que a gente tire a vida dos outros, mas que tire a nossa própria. Então, o suicídio é pecado”, acrescentou o pastor.

Entretanto, Nidodemus foi adiante em sua argumentação: “Todavia ele não é um pecado sem perdão. O único pecado sem perdão, que tem na Bíblia, é a blasfêmia contra o Espírito Santo. E provavelmente esse pecado não é cometido por alguém que é crente. Então pode acontecer com todos esses fatores, como pressões externas, problemas psicológicos, problemas existenciais, que um crente em um momento de fraqueza, ceda”, ponderou.

Mais adiante, o pastor afirma que a visão comum de que este pecado é “suficientemente forte” para a perda da Salvação: “É pecaminoso? De fato é. Mas, não será isso que irá separá-lo da graça de Deus e do perdão que é dado em Cristo Jesus”, disse. “Se a nossa Salvação vai depender de, na hora da nossa morte, a gente ter colocado em dia todos os nossos pecados, então pouca gente vai escapar, não é?”, questionou, expondo a influência calvinista da interpretação teológica.

 

Créditos -> Gospel Mais

Comments

Leave a Reply
  1. Irmãos n sou juiz e sim servo do Deus altíssimo mas a bíblia diz que nem os homicidas nem padricidas herdarão o reino de Deus se eu tiro á vida sou homicida n sei se houve arrependimento só o pai sabe

  2. jesus,uma pessoa que comete suicidio é porque não existe mas o espirito santo em sua vida e Deus não significa mas nada pra ela,ho senhor misericordia pai

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

Comentários

Comentários